Archive for janeiro \02\UTC 2011

Portadora da boa sorte…

“Joaninha, voa, voa, que o teu pai está em Lisboa…”. Esse versinho é parte de uma cantiga bastante popular entre os portugueses. E é só um entre dezenas: muitas outras cantigas, em muitos outros países, também homenageiam essa ‘besourinha’, considerada portadora de boa sorte..

Uma lista de nomes simpáticos confirma, em várias línguas, a boa imagem das joaninhas. Elas são mariquitas, na Espanha e no Peru; chinitas, no Chile; vaquitas, na Argentina; bête a Dieu (bichos de Deus), na França; Marienkafer (besouro de Maria), na Alemanha, e Ladybird (ave da Senhora) ou Ladybug (inseto da Senhora), nos Estados Unidos e na Inglaterra, sendo que, neste caso, o termo Lady, como na Alemanha, também se refere à Nossa Senhora, a Virgem Maria dos cristãos. Esse nome, em particular, remonta à Idade Média. Para livrar suas plantações de um intenso ataque de pragas, os camponeses rezaram para a Virgem Maria, rogando pela salvação. Então surgiram as joaninhas, combateram as pragas, equilibraram a produção. E os camponeses passaram a chamar o inseto de the beetle of Our Lady ou ‘o besouro de Nossa Senhora’.

Fonte da leitura

Read Full Post »

Curiosidade de natal…

Natal espanhol e o italiano.

O fato é que na Europa, de um modo geral, as pessoas não dão muita importância pra noite do dia 24. Na Itália, se come modestamente, não se pode comer carne, assim como na Pascoa, e esse ritual muito intimo é chamado de vigília. E a meia noite, as pessoas vão para missa. Nada além disso. Terminada a missa, voltam pra casa, e boa noite. Arvore de Natal tem, mas eles se amarram mesmo é num presépio.

Na Espanha por exemplo, não exista a troca de presentes no dia 25 de dezembro. Somentete no dia de Reis que acontece a troca de presentes ( 06 de dez).

Dia 06 de dez, a Igreja celebra a festa da Epifania, ou seja, a visita dos Magos que foram adorar o Menino Jesus. Epifania, em grego, significa manifestação. Essa visita simboliza a manifestação de Nosso Senhor não somente aos judeus, mas a todas as nações da Terra. E uma das festas mais importantes para a Igreja Católica.

Na Itália se comemora La Befana (também chamada de Strega, ou Vecchia) é personagem mítica com aspecto de velha, que leva presentes para as crianças bem-comportadas, e carvão para as mal-comportadas, na noite de 5 para 6 de janeiro. A origem se perde na noite do tempo, descendendo de uma tradição pré-cristã, de base na cultura popular, fundindo elementos folclóricos e cristãos: La Befana leva presentes, em recordação da oferta a Jesus-criança pelos Reis Magos. A iconografia é fixa: uma ampla capa escura, um avental com bolso, um chalé, um lenço ou um capuz na cabeça, um par de chinelos gastos, o todo vivificado por remendos de numerosas cores.

Existem inúmeras versões de lendas sobre a Befana:

“(…)Conta-se que há muitos séculos o Rei Herodes decretou que todos os meninos naquele ano deveriam ser sacrificados: era seu desejo matar a criança que nasceria para ser o futuro “Rei”. Os soldados percorreram as cidades através de todo o país, matando os meninos. Uma das mães que perdeu o seu filho ficou tão chocada que não conseguiu chorar, nem aceitar a perda de seu filho: ela procurou desesperadamente o filho por toda a casa e, não o encontrando, convenceu-se de que a criança não estava morta, mas desaparecida. Colocou todos os pertences de seu filho numa toalha, presa a uma vara, que carregou no ombro, procurando de casa em casa por ele.

Para essa jovem mãe, parecia que muito tempo havia passado na procura, mas em poucos dias ela viu uma criança. Convencida de que conseguira encontrar o seu filho, ela depositou a toalha e os pertences no pé da manjedoura onde a criança dormia. O jovem pai olhou a face desta estranha e ficou pensando sobre quantos anos aquela mulher haveria de estar procurando seu filho. Seu rosto estava enrugado e seus cabelos brancos.

A criança era Jesus Cristo e, em gratidão à generosidade da “velha” mulher, Ele a abençoou. Em uma noite do ano, por toda a eternidade, aquela mulher, que Ele chamou de La Befana, por ser a “presenteadora de presentes”, teria todas as crianças do mundo para si. Nessa noite, ela seria capaz de visitar cada uma, trazendo roupas e brinquedos. A noite é a de 5 de janeiro de cada ano e, na manhã de 6 de janeiro, as crianças de toda a Itália encontram as suas meias cheias de doces por cada boa ação, ou um pedaço de carvão, se elas tiverem sido más. Durante a noite da visita de La Befana ela é recebida por cada família com um prato contendo brócolis e lingüiça temperada, mais um cálice de vinho. Na manhã seguinte, junto com os presentes, a comida está marcada pela mão de La Befana, pela cinza esparsa deixada no prato.”

La Befana, tradição tipicamente italiana, ainda não foi substituída pela figura “estrangeira” de Babbo Natale (Papai Noel).

Fonte:http://silentdevotion.cyncardoso.net/2008/01/06/la-befana-uma-bruxa-no-dia-de-reis/

Read Full Post »

Tias chegando…

Minha tia Neusa ( São Paulo) e Socorro ( Brasília) chegando  a Teresina. Férias em Floriano….

Read Full Post »

Encontro das águas em Teresina..

Rio Poti em Teresina -PI

Read Full Post »

Chegou 2011…

Que este 2011 venha com muita luz e saúde para todos nós…

Read Full Post »

Capote com arroz…

Comer capote com arroz em campo Maior com amigos … não tem preço!

Read Full Post »

Pão cheio… receita da mamãe

Read Full Post »

Older Posts »