Archive for janeiro \27\UTC 2010

A história do computador

A breve história do computador

O ipod mudou a cara do computador? Veja uma galeria de fotos de algumas máquinas do passado.

 

Site:http://www.time.com/time/photogallery/0,29307,1956593,00.html#ixzz0drvwd6dG

 

Read Full Post »

IADIS International Conference -Mobile Learning 2010

Porto, Portugal -19 – 21 – March 2010

The IADIS Mobile Learning 2010 International Conference seeks to provide a forum for the presentation and discussion of mobile learning research which provides a retrospective outlook of the field. We seek contributions under the following topics which illustrate developments in the field:

• Pedagogical approaches and theories for mLearning
• mLearning in formal educational institutions
• Integrating mLearning with broader educational scenarios
• Informal and lifelong mLearning
• Learner mobility & transitions across physical, conceptual, social space and technologies
• User Studies in mLearning
• Mobile social media & user generated content
• Enabling mLearning technologies, applications & uses
• Evaluation and evaluation methodologies for mLearning
• Tools, technologies and platforms for mLearning
• Mobile Web 2.0 applications for mLearning
• Mobile game-based learning

Site: http://www.mlearning-conf.org/

Read Full Post »

O desafio de ler…

O desafio de ler e compreender em todas as disciplinas

Levar os alunos a entender tudo o que lêem exige explorar diferentes gêneros e procedimentos de estudo. Para ser bem-sucedido na tarefa, é necessário o envolvimento dos professores de todas as disciplinas

No Brasil, um em cada dez brasileiros com 15 anos ou mais não sabe ler e escrever. Uma vergonha que encobre outras realidades não tão evidentes, mas igualmente dramáticas. Como o fato de que dois terços da população entre 15 e 64 anos é incapaz de entender textos longos, localizar informações específicas, sintetizar a ideia principal ou comparar dois escritos. O problema não é reflexo apenas de baixa escolarização: segundo dados do Instituto Paulo Montenegro, ligado ao Ibope, mesmo considerando a faixa de pessoas que cursaram de 5ª a 8ª série, apenas um quarto delas é plenamente alfabetizado. A conclusão é que, na escola, os alunos aprendem a ler – mas não compreendem o que leem.

 

Continuar lendo: http://revistaescola.abril.com.br/formacao/formacao-continuada/desafio-ler-compreender-todas-disciplinas-525311.shtml

 

 

 

 

Read Full Post »

A leitura exige motivação

Para Isabel Solé, a leitura exige motivação, objetivos claros e estratégias

Para a especialista, o professor ajuda a formar leitores competentes ao apresentar, discutir e exercitar as principais ações para a interpretação

Pesquisas sobre como o leitor interage com o texto circulam no ambiente das universidades desde a década de 1970. Coube à espanhola Isabel Solé, professora do departamento de Psicologia Evolutiva e da Educação na Universidade de Barcelona, na Espanha, trazer a discussão para as salas de aula. Publicado originalmente em 1992, seu livro Estratégias de Leitura esmiúça o papel do professor na formação de leitores competentes. "O ensino das estratégias de leitura ajuda o estudante a aplicar seu conhecimento prévio, a realizar inferências para interpretar o texto e a identificar e esclarecer o que não entende", explica. De sua casa, em Barcelona, Isabel apontou caminhos para a atuação prática.

 

Continuar lendo: http://revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/fundamentos/isabel-sole-leitura-exige-motivacao-objetivos-claros-estrategias-525401.shtml

Read Full Post »

Entrevista Frederic Litto

 

Aluno está acostumado com o mundo interativo, por isso a escola deve mudar, diz especialista em Educação à distância

 

Ipod, Orkut, Twitter, Facebook, e-readers… A disseminação da internet e de recursos digitais está promovendo uma revolução em vários aspectos da nossa vida. A Educação é uma das áreas mais afetadas, afinal os novos tempos exigem também novas competências e habilidades. Imersos em um mundo marcado pelo excesso de informação, agora os alunos têm de dominar muitas aptidões além do tradicional. Nesse cenário, mais importante que decorar fatos históricos é interpretar diversas fontes históricas e escolher aquela que é a mais significativa; mais importante que conhecer a fórmula de Báskara ou as Leis de Newton é fazer as perguntas certas e lidar não com nacos de informação, mas com temas transversais, que cruzam conhecimentos de várias disciplinas. Novos tipos de alfabetização são exigidos e hoje, os estudantes têm de interpretar imagens e códigos audiovisuais, não mais apenas textos verbais. "O aluno está acostumado com o mundo interativo. Se não gosta do programa, aperta o controle remoto e muda de canal. Quando ele vai para a escola e não gosta do professor ou da matéria, ele também quer ‘apertar o controle’", afirma Frederic Litto, fundador da Escola do Futuro, unidade da Universidade de São Paulo (USP) dedicada à pesquisa e ao desenvolvimento de projetos que aplicam a tecnologia à Educação.

Continauar lendo no site:

http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/entrevista-frederic-litto-527506.shtml

Read Full Post »

Abreviar palavras em mensagens de celular não prejudica ortografia das crianças, diz estudo

 

O chamado “texting”, segundo a pesquisa, ajuda a desenvolver a capacidade de detectar, isolar e manipular os padrões de sons na fala.

 

De acordo com estudo da Coventry University, do Reino Unido, o hábito de usar abreviaturas para escrever mensagens de celular, conhecido como “texting”, não prejudica o conhecimento ortográfico e a capacidade de leitura das crianças.

Realizada pela Dra. Clare Wood, do departamento de Psicologia, a pesquisa examinou os uso das abreviações por um grupo de crianças com idades entre oito e 12 anos ao longo de um ano letivo. A cientista afirmou no artigo de divulgação da pesquisa, que o “texting”, ao contrário do que se pensa, é uma valiosa forma de contato com a escrita para muitas crianças e permite a prática diária da leitura e da escrita.

”Se nós estamos vendo um declínio dos níveis de alfabetização entre as crianças, ele acontece apesar de mensagens de texto, não por causa delas." disse Wood segundo o The Register.

O relatório descobriu que a freqüência de uso do ’texting" aumenta com a faixa etária, de 21 por cento no quarto ano escolar para 47 por cento no sexto. Uma possível explicação seria a necessidade de níveis mais sofisticados de alfabetização para usar mensagens de texto.

O estudo diz ainda que o uso frequente desta maneira de escrever também ajuda a desenvolver a consciência fonológica de uma criança – sua capacidade de detectar, isolar e manipular os padrões de sons na fala. Segundo a Dra. Wood, o aprofundamento das pesquisas sobre o assunto mostrarão o potencial do uso do “texting” para envolver as crianças em atividades de desenvolvimento das habilidadesfonológicas.

 

Fonte: http://www.geek.com.br/blogs/832697758/posts/12128-abreviar-palavras-em-mensagens-de-celular-nao-prejudica-ortografia-das-criancas-dis-estudo

Read Full Post »

Tradutor em tempo real

Mais uma novidade

 

Um tradutor em tempo real – TRADUKKA

site: http://tradukka.com/

 

Feliz 2010 para todos!

 

Giselda

 

 

Read Full Post »